EUsouMS SESSION PLANA.png
respire 6.gif
BANNER SITE - GALERIA MEIA SETE.jpg

10 dicas para cuidar dos pets no verão

A estação mais quente do ano exige mais atenção no cuidado com os pets. Assim como as pessoas, cães e gatos também sentem a mudança na temperatura e precisam de adaptações na rotina.

“Os cães, por exemplo, não transpiram pela pele”, diz a médica veterinária e coordenadora do curso de Medicina Veterinária da Anhanguera, Mariana Belloni. Segundo a profissional, a transpiração desses animais é realizada pelo focinho, pelo coxim (aquela almofadinha da pata), e pela boca – o que explica a língua para fora. “Animais com excesso de peso e também aqueles com focinho curto, como buldogues e pugs devem receber atenção especial nesse período do ano”, analisa a docente.


Confira as dicas listadas pela profissional para manutenção da saúde e bem-estar dos bichinhos no verão:

  1. Tosa: a primeira recomendação é sobre os cuidados com os pelos, que devem ser mantidos aparados, pois além de ajudar a refrescar, facilita o manuseio do animal na hora do banho;

  2. Hidratação: além do local higienizado para consumo de água diariamente, nos passeios também os animais precisam ser hidratados. Leve água fresca e ofereça a cada 20 ou 30 minutos.

  3. Horários: leve seu bichinho para passear, mas antes observe os horários em que a temperatura esteja mais amena. Prefira sair antes das 10h e após às 17h. Muita atenção com pisos quentes, como é o caso do asfalto, que pode queimar as patinhas do seu pet;

  4. Conforto: evite levar e manter seu pet em lugares fechados e quentes. Muita atenção com locais sem ventilação também. Nunca deixe-o trancado em locais assim;

  5. Banhos: nesse período do ano, os banhos podem ocorrer com mais frequência. Pode ocorrer uma vez por semana e a secagem realizada com um secador mas com temperatura média;

  6. Proteção solar: sim, os pets também possuem produtos para fotoproteção. São específicos para uso nos animais, sendo que, aqueles utilizados em humanos não devem nunca ser aplicados nos bichinhos. Priorize partes sem pelos, como barriga, focinho e orelhas. A fotoproteção ajuda a evitar o câncer de pele.

  7. Pets de férias: praias (que aceitem circulação de animais) e parques devem ser visitados apenas se oferecerem local fresco e seguro para receber os pets. Devem possuir espaços com sombras, água fresca e ventilação. Caso não consiga garantir esses cuidados, deixe-o em local seguro.

  8. Idosos e com problemas de saúde: pets que estejam com a idade avançada e apresentem problemas de saúde, como os de coração, respiratórios e sobrepeso, devem receber atenção redobrada. Fique atento a quaisquer sinais de cansaço, desconforto, mudanças no comportamento e frequência na alimentação. Mantenha-os sempre em local com boa ventilação, hidratação abundante e os pelos tosados.

  9. Piscina e mar: os animais de estimação devem ficar longe de locais que não ofereçam segurança próximos a piscinas e mar. O bicho deve ser supervisionado todo o tempo caso queira ambientá-lo com a água. Já existe no mercado pet coletes para flutuação.

  10. Pulgas e carrapatos: em períodos quentes e úmidos, as pulgas e carrapatos se tornam mais comuns. O ideal, segundo a especialista, é manter as visitas periódicas no consultório veterinário para que o profissional prescreva o tratamento preventivo mais adequado, com produtos ectoparasitas.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Fraternidade_sem_Fronteiras_lança_camp
Captura de Tela 2021-01-14 às 08.39.19.p
Video.gif

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  #EUsouMS Entrevista: Descubra arte com a Galeria MEIA SETE

EUsouMS 2020.png