banner revest pedras marmores e granitos
  • Divulgação | Assessoria

Cinema e roda de viola na programação do Sesc Corumbá


A semana cultural do Sesc Corumbá traz ações nas áreas de cinema e música, abertas ao público. Na quarta-feira, 11/03, às 19 horas, tem sessão “Cinema Daqui”, com exibição do curta “O inesperado desagravo de Tomás” (2019), de Bianca Machado. Um término de relacionamento com uma reviravolta vingativa pouco convencional. Curta metragem com humor ácido latente e bastante intrigante. A diretora e parte do elenco estarão presentes para um bate papo com o público ao final da exibição. Já as sessões regulares do Cine Sesc, na quinta-feira, 12/03, às 19 horas, e sábado, 14/03, às 15 horas, vão exibir “A cidade onde envelheço” (2016), dirigido por Marília Rocha. Francisca, uma jovem emigrante portuguesa morando no Brasil, recebe em sua casa Teresa, uma antiga conhecida com quem já havia perdido contato. Teresa acaba de chegar e vive momentos de descoberta e encantamento como o novo país, enquanto Francisca anseia por Lisboa. O filme acompanha as aventuras de casa uma pela cidade e a profunda ligação que nasce entre elas, obrigando-as a lidar com desejos simultâneos e opostos: a vontade de partir para um país desconhecido e a saudade de casa. Sexta-feira, 13, às 19h30, tem Roda de Viola com apresentação dos alunos de viola caipira e violão do Sesc Corumbá, sob a regência do maestro Joel Mendes, com especial de repertórios da instrumentista e compositora Inesita Barroso. A sessão de “Mulher na Tela” exibe na sexta-feira, dia 13, às 19h30, o longa brasileiro Marias (2016), com direção de Joana Mariani e Letícia Giffoni. Um retrato da devoção à Maria na América Latina. Passando por Brasil, Cuba, México, Peru e Nicarágua, acompanha as festas das padroeiras desses países, observando as semelhanças e diferenças entre suas culturas. Segue no sábado, 14/03, às 19h30, com o francês “Libertem Angela Davis” (2014), dirigido por Shola Lynch. O documentário retrata a vida de Angela Davis, uma professora de filosofia nascida no Alabama, e conhecida por seu profundo engajamento em defesa dos direitos humanos. Quando Angela defende três prisioneiros negros nos anos 1970, ela é acusada de organizar uma tentativa de fuga e sequestro, que levou à morte de um juiz e quatro detentos. Nesta época, ela se tornou a mulher mais procurada dos Estados Unidos. Ainda hoje, Angela é um símbolo da luta pelo direito das mulheres, dos negros e dos oprimidos. Serviço – O Sesc Corumbá está localizado na Rua Treze de Junho, 1703, no Centro. Mais informações podem pelo telefone (67) 3232-3130. Acompanhe a programação no site sesc.ms


3 visualizações
galeria meia sete.png