top of page

Bloco do Caos convida Manu Testa para falar de amor em “Antes de Dormir”

A banda paulista Bloco do Caos traz questionamentos e reflexões sobre relacionamentos amorosos para o seu mais novo lançamento, “Antes de Dormir”, que conta com a participação de Manu Testa. O single, que chega a todos aplicativos de música e também com clipe no Youtube nesta sexta-feira, 24 de março, faz parte do projeto “Na Trilha do Bloco com Elas”, que tem como objetivo enaltecer mulheres que se destacam no cenário musical do reggae.



Composta por Alê Cazarotto, Renato Frei, Manu Testa e Pe Lu, a faixa usa um relacionamento que se aproxima do fim para buscar reflexão sobre noções assentadas do amor. “Estar sozinho é necessariamente ser livre? Estar com alguém é estar necessariamente preso? Às vezes, estar sozinho é a melhor solução. Simultaneamente, como diz o refrão da música: é tão difícil dizer não pro amor”, afirma Renato Frei. A faixa traz um beat eletrônico, aliando-o ao pop, reggae e elementos de lo-fi.


Em seu terceiro lançamento, o “Na Trilha do Bloco com Elas” conta com um total de cinco singles em áudio e vídeo, todos com participações femininas que estão despontando na cena do reggae nacional. O projeto é um mini DVD Acústico produzido pela Plural Brother Filmes, parceiros de longa data da banda, dirigido por Rodrigo Rímoli e produzido por May Lopes. A produção musical ficou por conta de Alê Cazarotto e Renato Frei, vocalista e guitarrista da banda, respectivamente. A mixagem e masterização ficou por conta de Fábio Chapa do Chapa Music Estúdio.


O local escolhido para a gravação foi o Mirante 9 de Julho em São Paulo, que, além de apresentar um belíssimo visual da cidade e de uma das suas principais avenidas, fica atrás do MASP, um dos principais pontos turísticos de São Paulo e uma das mais importantes instituições culturais brasileiras. Gravar o “Na Trilha do Bloco com Elas” neste local é um marco para o reggae nacional, pois é uma forma de firmar que esse estilo musical, sempre visto de forma marginalizada, pode se apresentar em grandes centros culturais do país.


“Um dos intuitos do projeto ‘Na Trilha do Bloco com Elas’ é dar notoriedade e visibilidade para as mulheres que fazem reggae no Brasil, conectar o público com a arquitetura da cidade de São Paulo e também mostrar um lado mais leve da banda, que é conhecida pelo show explosivo e muita energia nos palcos”, explica Alê Cazarotto. “Está no DNA do Bloco do Caos músicas de protesto, afrontosas, sempre com muita reflexão. E é importante pra nós também trazer reflexões e questionamentos sobre aquilo que cerca todo e qualquer indivíduo, que são os relacionamentos interpessoais e amorosos. Um prazer dividir essa canção com a Manu, que é grande parceira!”, complementa.


Em complemento à música, o projeto contará com 5 entrevistas das participantes em formato de podcast, contando um pouco sobre sua trajetória, dificuldades e outros assuntos visando motivar outras mulheres do reggae.


Esse projeto foi contemplado pela 5ª Edição do Edital de Apoio ao Reggae para a cidade de São Paulo — Secretaria Municipal de Cultura.


Sobre o Bloco do Caos

O Bloco do Caos vem se consolidando desde 2013 no cenário da música brasileira. Prestes a completar 10 anos de existência, o Bloco já rodou por grandes festivais pelo Brasil e também por Portugal, ganhou diversos prêmios e lançou 2 álbuns e 2 EPs nesse período. Atualmente estão na estrada divulgando o seu 2º álbum, "Os Muros Não Sabem Escutar", lançado em Agosto de 2022, que traz grande experimentação musical com sua base no reggae, rock e rap misturados com diversos elementos da música brasileira como samba, forró, ijexá e maracatu, também da música latina como a cumbia, além de outros ritmos dançantes como afrobeat, kuduro e música eletrônica. O novo trabalho tem quase 2 milhões de plays em pouco tempo e conta com as participações de peso do Maneva, do Onze:20, do Planta & Raiz, da Marina Peralta, do rapper GOG e da banda argentina Los Cafres.

Além desses artistas, o Bloco já gravou com outros grandes nomes como Toni Garrido, do Cidade Negra, a banda americana Big Mountain, Izenzêê das bandas Braza e Forfun, e Tato, vocalista do Falamansa. Com canções de forte cunho político e social, a banda sempre esteve atenta aos problemas estruturais de seu país e no atual momento da carreira direciona ações para fortalecer a cadeia da cultura reggae feminina, criando a segunda edição do projeto de sucesso “Na Trilha do Bloco”, desenvolvido em 2018.

0 comentário

Comments


Artes Livia  (Story)-3.png

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  #EUsouMS Entrevista: Descubra arte com a Galeria MEIA SETE

#EUsouMS POSTS-4.png
bottom of page