top of page

Pedro Miranda lança Atlântica Senhora

Pedro Miranda lança o seu novo single, Atlântica Senhora, composta em parceria com Cristóvão Bastos (Biscoito Fino). A canção foi inspirada na natureza exuberante do Parque da Cidade, cenário dos seus ensaios abertos. Na letra estão o pau mulato, que o cantor e o público viram mudar de casca duas vezes durante um ano de encontros semanais, e a samaúma, que Pedro conheceu nas suas andanças pelo Parque. É ela que está na foto da capa, com sua saia de raízes.



A sonoridade da faixa Atlântica Senhora é marcada pela assinatura de Cristovão Bastos no arranjo e piano, e seus parceiros Jorge Helder (baixo) e Jurim Moreira (bateria), que se juntaram a Luís Filipe de Lima (violão e produção musical) e Pedro (voz e percussões). A canção conta ainda com a participação especial do quarteto de cordas norueguês Oslo Strings, uma amizade que nasceu no Parque da Cidade. O grupo é formado por músicos de formação erudita que gostam de improvisar e dialogam com outros gêneros musicais, incluindo a música popular brasileira.

Destaque também para a cantiga Filha da Caboclo, faixa que abre o single, de autoria de Cátia do Acarajé, cantora e compositora revelação dos encontros promovidos por Pedro no Parque. "D. Cátia bota a barraca de acarajé nos ensaios aos domingos e volta e meia dá uma canja. É impressionante a sua força cantando, o povo fica doido, ela rouba a cena!", conta, entusiasmado, o músico. E completa: "O disco novo traz as amizades que nasceram ali nos ensaios. Muito bom trazer para o disco os amigos que compartilham desse espaço mágico regenerativo que o Parque se tornou para mim e para todos que frequentam a nossa gira dominical."

O single integra o quinto álbum de carreira do músico Pedro Miranda e segundo com músicas autorais, que será lançado no final do ano pela gravadora Biscoito Fino, consolidando o artista como compositor. Com cinco músicas inéditas de sua autoria, em parceria com Zé Renato e Domenico Lancellotti e Marcos Sacramento, além de Cristovão e o poeta Chacal, o álbum traz uma mensagem de esperança, de voltar a vida, de estreitar a relação com a natureza. O novo projeto apresenta o repertório trabalhado pelo cantor nos últimos 2 anos.

Os ensaios abertos marcaram a reabertura da cena cultural da cidade pós-pandemia, além de terem inaugurado um novo momento na trajetória artística do músico, que pela primeira vez em 25 anos de carreira se apresentava sozinho, acompanhado apenas do seu violão.

0 comentário

Kommentare


Artes Livia  (Story)-3.png

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  #EUsouMS Entrevista: Descubra arte com a Galeria MEIA SETE

#EUsouMS POSTS-4.png
bottom of page