EUsouMS SESSION PLANA.png
respire 6.gif
BANNER SITE - GALERIA MEIA SETE.jpg

Programação do Sesc Cultura para celebrar o centenário da Semana de 22 vai até sexta-feira

Será retomada nesta terça-feira, 15, a programação do Sesc Cultura para comemorar o centenário da Semana da Arte Moderna de 1922, o marco do modernismo no Brasil. A participação é gratuita e até o dia 18, todas as noites, a fachada do prédio vai incorporar o movimento com o Videomapping criado pelo artista plástico Rafael Mareco.


Nesta terça-feira, dia 15 de fevereiro, a programação começa às 14h30. Um cardápio temático será vendido no espaço do Café 1922, onde será possível curtir e dançar as músicas que marcaram aquela década. A sugestão é usar um figurino da época e mostrar toda a criatividade. Às 19 horas, o Cine Sesc exibirá “Nosferatu” (1922), terror alemão com direção de F.W. Murnau. Sinopse: O agente imobiliário Hutter (Gustav von Wangenheim) viaja até os Montes Cárpatos, a fim de vender um castelo no Mar Báltico, cujo proprietário é o conde Graf Orlock (Max Schreck). Este é, na verdade, um milenar vampiro, que se muda para Bremen (Alemanha) em busca de poder. Ele passa a espalhar terror no local, situação que pode ser revertida por Ellen (Greta Schröder), esposa de Hutter, já que Orlock está atraído por ela. Na quarta-feira, 16 de fevereiro, às 14 horas, haverá a exposição fotográfica “100 anos da Semana de Arte Moderna de 1922”. A exposição remonta a importância da Semana de Arte Moderna de 1922, primeira manifestação coletiva pública na história cultural brasileira a favor de um espírito novo e moderno em oposição à cultura e à arte de teor conservador, predominantes no país desde o século XIX. A exposição vai ambientar os espaços do Sesc Cultura durante 2022. Às 19 horas, haverá bate-papo sobre a Semana de Arte Moderna de 1922 com Maria Adélia Menegazzo e Rafael Maldonado, mediado por Andréia Simone Gomes. Em discussão, a mesa terá como foco o “projeto estético” do Modernismo brasileiro, seus desdobramentos a partir da Semana de Arte Moderna de 1922 e seus principais expoentes, do desvairismo à antropofagia. O que pensar 100 anos depois? No penúltimo dia da programação, 17 de fevereiro, às 19 horas, haverá a palestra “Muitas Outras Semanas”, com Priscilla Pessoa. A palestra lança um olhar para o modernismo brasileiro para além da Semana de 22, contemplando questões como a arte produzida fora da região Sudeste, a noção de “brasilidade” e as reverberações do moderno na arte contemporânea brasileira.

Nas sessões às 15 horas e às 19 horas, o Cine Sesc reexibe o filme “Nosferatu”. O encerramento do evento, no dia 18, sexta-feira, às 19 horas, contará com a exibição do vídeo-dança “Ruptura”, com o Ballet Sesc Lageado, embalado pela Orquestra Sinfônica de Campo Grande. A coreografia trará o resultado de um processo criativo que valoriza a externalização das emoções. Neste trem experimentando movimentos que transportem para a atmosfera de 1922, ao som do maestro Villa-Lobos e com os figurinos baseados nos principais modelos da década de 20, buscou-se rebobinar essa época no palco, colorindo o branco, o vazio, com inspiração no fazer das grandes pintoras modernistas. A última atividade da Semana de 22, às 19h15, será o Concerto com a Orquestra Sinfônica Municipal de Campo Grande. Serviço – Acompanhe as ações do Sesc MS no site sesc.ms. Siga-nos nas redes sociais do Sesc @sescculturams e Facebook/sescculturams. O Sesc Cultura está localizado na Avenida Afonso Pena, 2270 – Centro, Campo Grande – MS. Foto: Vaca Azul

0 comentário
Fraternidade_sem_Fronteiras_lança_camp
Captura de Tela 2021-01-14 às 08.39.19.p
Video.gif

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  #EUsouMS Entrevista: Descubra arte com a Galeria MEIA SETE

EUsouMS 2020.png