top of page

Som da Concha deste domingo traz composições de Alien Sputnik e originalidade de Murilo Martinez

O Som da Concha deste domingo, 4 de agosto de 202a, traz ao palco composições autorais com referências dos anos 1980 e 1920, de Alien Sputnik, às 18 horas, acesso as raízes regionais e originalidade de Murilo Martinez, às 19 horas. Projeto criado em 2008 pela Fundação de Cultura de MS, o Som da Concha leva shows aos domingos na Concha Acústica Helena Meirelles, que fica no Parque das Nações Indígenas. A iniciativa valoriza e difunde a produção musical sul-mato-grossense. A entrada é franca.



Com o show Abdução, banda Alien Sputnik, formada por Marino Filho - teclado e vocal; Alessandro Fonseca – vocal e Leiliane Assis - teclado e vocal, aposta em composições autorais com referências dos anos 80 e 20.


Alien Sputnik surgiu em meados de 1998, e o nome veio da junção dos nomes: Alien Sex Fiend e Sigue Sigue Sputnik, bandas que nortearam a construção da estética sonora do Alien Sputnik no início. Tudo começou quando Alessandro Fonseca levou alguns poemas concretos escritos por ele, para Marino Filho musicá-los. Marino, que já tentava desde 1997 produzir algum tipo de ruído sincronizado com o seu tosco teclado Casio PT-85, conseguiu fazer algo parecido com música nos dois primeiros poemas: Satélite Demente e Salsa Para o Blues.

A receita deu tão certo que os dois amigos resolveram partir para a produção da primeira fita cassete demo, com ensaios e produções diárias. Quando se deram por conta, já tinham nove músicas prontas para serem gravadas e tocadas ao vivo. Nascia assim, em março de 2.000, a primeira demo intitulada “Míssil Transmissível”.

Atualmente a banda trabalha na produção de um novo álbum, ainda sem título, mas com previsão de lançamento para 2022. E retorna as apresentações presenciais em abril.

Contemporâneo, inclusivo e singular. Murilo Martinez explora a musicalidade brasileira e sul-mato-grossense com leveza e singularidade. Utilizando afinações alternativas e instrumentos de diversas regiões do mundo, o projeto“Murilo Martinez – Trinca do Mato” se destaca pelo acesso as raízes regionais e originalidade no gesto das composições.


Murilo Martinez é um multi-instrumentista brasileiro. Tocou em diversos festivais no Brasil e na Europa. Com Lucas Medina na bateria e Edgar Henrique no baixo, as composições do trabalho “Trinca do Mato” exploram diferentes instrumentos de várias culturas do mundo e remete a um universo musical que é característico do artista: a singularidade e a força das suas raízes regionais.

Realizando composições há mais de uma década, Murilo Martinez traz consigo uma estrutura musical e experimental absorvida ao longo de sua trajetória na música instrumental. Ao residir em diversas cidades do Brasil, as percepções, marcas e expressões sonoras foram aos poucos sendo registradas no artista, cada qual sob a influência do momento e lugar.

O músico possui um estilo singular, no qual elementos do imaginário musical sul-mato-grossense se fundem às técnicas próprias do artista. Utilizando afinações alternativas no violão, suas composições são intuitivas, intimistas e marcantes: remetem aos aspectos bucólicos típicos do estado de Mato Grosso do Sul.

Atualmente, o músico está em fase de divulgação do álbum “Trinca do Mato” tanto quanto na gravação e nova concepção do seu segundo trabalho solo, “Perto de Casa”. O show do violonista é executado com violões de 6 cordas de aço, viola caipira, violão Harpa e instrumentos experimentais, tais como o “Kalimbelê. Todos os arranjos e melodias foram compostos pelo violonista Murilo Martinez.

Serviço:

Som da Concha com Alien Sputnik e Murilo Martinez

Data: 04 de agosto de 2022 – domingo

Horário: a partir das 18 horas

Local: Concha Acústica Helena Meirelles – Parque das Nações Indígenas

Entrada Franca


Foto: Israel Cabral e Divulgação

0 comentário

Comentários


Artes Livia  (Story)-3.png

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  #EUsouMS Entrevista: Descubra arte com a Galeria MEIA SETE

#EUsouMS POSTS-4.png
bottom of page