top of page

Vic Brow debate os relacionamentos na inédita “Terapia de Casual”

A ideia que somente um relacionamento sério pode causar danos e levantar questões é uma ilusão, pelo menos é isso que Vic Brow, revelação do POP, quer mostrar com sua nova música inédita “Terapia de Casual”. Apostando no nonsense para debater os relacionamentos atuais, single e clipe chegam a todos aplicativos de música nesta quinta-feira, 7 de abril.


Composta pela própria Vic Brow com o apoio melódico de Dmax e Dan Valbusa e produzida pela Head Media, Los Brasileros, “Terapia de Casual” brinca com o conceito existente de "Terapia de Casal", ambiente em que casais debatem sobre suas relações, criando a "Terapia de Casual", ambiente inexistente, posto que as relações casuais geralmente lidam com um campo meio turvo de excesso de intimidade para alguns itens e escassez de intimidade para outros.


“Acho que ao longo da vida a gente cita bastante ex namorados/namoradas/namorades pra contar sobre a nossa trajetória amorosa e esquece que alguns encontros casuais podem ser tão ou até mais intensos emocionalmente do que relações que foram oficializadas. A canção mostra que as relações casuais também podem trazer conturbação mental, validar essa sensação e brincar com o nonsense que é o que tenho feito até então nos meus trabalhos”, explica a cantora.


Colorido e com vários elementos lúdicos, o clipe foi dirigido por Laddy Nada, amigo de de Vic, e aposta no humor e interpretação impecável da cantora para trazer as neuras, decepções e consequências de um relacionamento casual.


Outro amigo de Vic que participou da produção foi o cantor e ator Bruno Gadiol que assumiu a posição de terapeuta em uma série de vídeos que a cantora preparou para suas redes. Nesses vídeos, Vic aparece discutindo a relação com outros nomes conhecidos como Stephany Bays, e seu ship com a MC Mirella, Dora Figueiredo, Lucca, Day Limns e Nizz.


Com apenas 10 anos de idade, Vic Brow ganhou os prêmios de “Melhor Letra”, “Melhor Torcida” e “Melhor Música” do Festival de Música do COEP, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Antes disso, foi premiada na Feira do Livro de Porto Alegre duas vezes consecutivas pelo Habitasul, por conta de duas narrativas publicadas. Cantora e compositora, a artista é ainda dubladora, e empresta sua voz à diversos personagens, dentre eles a Poppy da série da Netflix “Trolls”, que tem direção musical de Justin Timberlake. Sua voz também está presente em faixas de DJs de renome como DUX (“Tomorrow”) e JØRD ("Miracle"). Em 2021, Vic deu início a sua carreira solo lançando seu primeiro single “EU TÔ BEM (mal)”, seguido por "Máscara" e, mais recentemente, "Péssima Atriz".


Letra

Não consigo mais nem dormir

Era só pra ser um “deixa estar” e me deixou assim: zoada

Não sei nem o que dá pra sentir

Isso de viver sem rótulo

Eu nunca sei quando eu tô

Errada


Intimidade de menos pra falar

Intimidade de mais pra já sentir

Me deixa louca isso de eu não saber pra onde ir


Não deu tempo nem de chamar de amor

Ce já me deixou conturbada

Vem terminar o que nem começou

Porque eu já tô

Acabada


A gente deixa rolar

Porque acha que vai ser mais leve

Mas aí começa a pensar

Se esse caso vai ser longo ou breve


Você já pegou o meu psicológico

E misturou com sal num shot

De limão com ódio

E uma pitada de amor com afeto

Depois te passo o contato

De um terapeuta honesto

Pra resolver nosso caso


Intimidade de menos

Intimidade de mais


É assim que funcionam as relações casuais


Não deu tempo nem de chamar de amor

Ce já me deixou conturbada

Vem terminar o que nem começou

Porque eu já tô

Acabada


Não deu tempo de chamar de amor

Mas deu tempo pra ferrar


Não deu tempo nem de chamar de amor

Ce já me deixou conturbada

Vem terminar o que nem começou

Porque eu já tô

Acabada

0 comentário

Comments


Artes Livia  (Story)-3.png

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  #EUsouMS Entrevista: Descubra arte com a Galeria MEIA SETE

#EUsouMS POSTS-4.png
bottom of page