Campo Grande, Mato Grosso do Sul - Brasil

  • facebook
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 #EUsouMS 

REVEST PEDRAS CAMPO GRANDE MS.png
juju geleias campo grande.png

Fundação de Cultura realiza oficina Caligrafia do Filme no Festival de Cinema do Vale de Ivinhema

 

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul realiza entre os dias 21 e 24 de novembro (terça a sexta), em Ivinhema, a oficina Caligrafia do Filme com os alunos da rede pública de ensino e da Fundação Nelito Câmara. As atividades acontecem no período vespertino e fazem parte do projeto Rota CineMS em parceria com o Museu de Imagem e Som.

 

A oficina acontece durante a programação do XIV Festival de Cinema do Vale de Ivinhema e abordará as fases e os departamentos de uma produção cinematográfica, o processo de criação coletiva, além de propor exercícios de ideias e criatividade e apresentar as diferentes linguagens e técnicas do audiovisual.

 

Os elementos apresentados na oficina complementam a educação formal, pois permitem aos alunos reflexões sobre a própria realidade e a utilização da arte do audiovisual como forma de expressão. Também desenvolve o senso crítico e até mesmo motiva os jovens a colaborarem com a memória local.

Festival de Cinema do Vale de Ivinhema – Já na 14ª edição, o tradicional evento acontece de 19 a 24 de novembro. Este ano o tema é 40 anos de Encontros e tratará da união entre culturas que constroem a identidade de Mato Grosso do Sul. A homenageada será Conceição dos Bugres, que é retratada no filme “Conceição”, de Cândido Alberto da Fonseca.

 

O Festivale é realizado pela Fundação Nelito Câmara. A curadoria é do cineasta Joel Pizzini, que escolheu tanto filmes inéditos como obras que trazem a resistência como tema. Entre os filmes inéditos estão “A Moça do Calendário”, de Helena Ignêz e “Quando o Galo Cantar Pela Terceira Vez, Renegarás Tua Mãe”, do sul-mato-grossense Aaron Salles Torres, que estarão na disputa de melhor longa.

 

Também competem “Torquato Neto, Todas as Horas do Fim”, de Eduardo Ades e Marcus Fernando, “O Mestre e o Divino”, de Tiago Campos, “Era o Hotel Cambridge”, de Eliane Café, “A Cidade onde Envelheço”, de Marília Rocha. Na lista ainda estão “Branco Sai, Preto Fica”, de Adirley Queirós, “Aquarius”, de Kleber Mendonça. “Um Filme de Cinema”, de Walter Carvalho e “Arábia”, de João Dumans e Affonso Uchôa, “O filme da Minha vida” e “No Intenso Agora”, de João Moreira Salles, completam a competição.

 

O festival conta também com uma mostra competitiva de curtas-metragens realizados por estudantes, projeto finalista do prêmio Itaú-Unicef 2017, que este ano traz nove produções de Ivinhema e uma de Sinop-MT. Além dos filmes, haverá uma série de oficinas com o próprio Joel Pizzini, Elis Regina Nogueira, Nadja Mitidiero entre outras ações e atividades.

 

Rota CineMS – Projeto de cinema itinerante da Fundação de Cultura, tem como objetivo difundir o cinema brasileiro e regional. Desde 2007 leva a arte do audiovisual para os municípios. Já alcançou mais de 18 mil moradores de cidades do interior que não tinham acesso a nenhuma sala de exibição, promovendo o conhecimento e o reconhecimento da nossa identidade cultural.

Com a exibição e discussão de filmes e animações nacionais pretende-se iniciar um processo de formação de plateia crítica e a difusão da produção em Mato Grosso do Sul.

 

Please reload

#EUsouMS

Vencedor do Oscar e outros filmes são destaques na...

14/2/2020

1/10
Please reload

FRATERNIDADE SEM FRONTEIRAS.png
DIA MUNDIAL FSF FEED .png
+ RECENTES
Please reload

stories_harmonia_1080x1920px_HABITAT.png