Campo Grande, Mato Grosso do Sul - Brasil

  • facebook
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone Instagram

© 2020 #EUsouMS 

REVEST PEDRAS CAMPO GRANDE MS.png
juju geleias campo grande.png

Corumbá terá Mostra de Cinema Indígena nesta semana

De terça, 28/01 a sábado 01/02, o Sesc Corumbá promove a Mostra de Cinema Indígena, com exibições diárias de filmes sobre os povos originários e suas respectivas Cosmovisões de diversos cantos do país. As exibições, gratuitas, serão sempre às 19 horas e a mostra conta com parceria das plataformas digitais Videocamp e Taturana.

Na terça-feira, 28, será exibido “A nação que não esperou por Deus” (2015), com direção de Lúcia Murat e Rodrigo Hinrichsen. Com 1h29min de duração, o longa gira em torno da tribo indígena Kadiwéu, que vive no Mato Grosso do Sul. Entre 1999 e 2014, luz elétrica, televisão e igrejas chegaram ao local. O objetivo é analisar as mudanças diante desses acontecimentos.

 

 
Quarta-feira, 29, estará em cartaz “Soldados do Araguaia” (1947), dirigido por Belisário França e com 1h 13min de duração.  Entre 1972 e 1975, o Exército Brasileiro enviou milhares de soldados a selva amazônica para exterminar a Guerrilha do Araguaia. Quarenta anos mais tarde, os soldados que participaram do conflito contam as atrocidades da tortura sofrida: o tratamento dado a guerrilheiros e soldados quase não se distingue.

Na quinta-feira, 30, será a vez de “Taego Âwa” (2016), dirigido por Marcela Borela e Henrique Borela, com 1h 10 min. Na faculdade, uma dupla de cineastas encontrou cinco fitas VHS contendo registros da tribo Ãwa. Reunindo outros materiais, eles partem em busca do grupo, apresentando as imagens pela primeira vez e descobrindo a trajetória de enfrentamento com os brancos desde 1973. Hoje, os Ãwa lutam pela demarcação e restituição de suas terras.

Sexta-feira, 31, tem “O povo dourado somos todos nós” (2015), de Felipe Kurc. Com 1h 03 min, traz um conto tupi guarani sobre a criação do mundo. Um maestro de uma orquestra de jovens alemães. Um encontro musical, social, cultural. O poder do mito e da transposição da barreira linguística através da música. Quando duas fases de uma mesma criação se encontram.

Encerrando a mostra, no sábado, 01 de fevereiro, será exibido o filme mais contemporâneo da seleção, “Euller Muller – entre dois mundos” (2018), dirigido por Fernando Severo, do Japão. Com 1h 17 min, conta a saga de Euller Miller, um jovem indígena da etnia Kaiowá que sai da sua tribo no Mato Grosso do Sul para cursar odontologia na Universidade Federal do Paraná, em Curitiba. Ele tem que lidar com a complicada transição entre estes dois mundos distantes culturalmente, superando preconceitos e aprendendo a se integrar na cidade grande, sem perder suas raízes indígenas, por si só bem complexas.

Serviço – O Sesc Corumbá está localizado na Rua Treze de Junho, 1703, no Centro. Mais informações podem pelo telefone (67) 3232-3130. Acompanhe a programação  no site sesc.ms

Tags:

Please reload

#EUsouMS

Sesc Cultura recebe Exposição de Arte Contemporâne...

19/2/2020

1/10
Please reload

FRATERNIDADE SEM FRONTEIRAS.png
DIA MUNDIAL FSF FEED .png
+ RECENTES
Please reload

stories_harmonia_1080x1920px_HABITAT.png