EUsouMS 2020.png

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  Sebrae orienta empresários em tempo de pandemia

BANNER SITE - GALERIA MEIA SETE.jpg
  • eusoums

A culpa materna

Nasce uma mãe e nasce a culpa. É  incrível como somos, quase que diariamente, visitadas por esse sentimento.

Às vezes ele vem sorrateiro, às vezes chega destruindo tudo que construímos, colocando em cheque nossa maternidade e nossas escolhas.

Fato é que toda mãe, em algum momento, irá se culpar pelas decisões que tomou. Algumas vezes nos culpamos por algo “físico” como o resfriado que poderíamos ter evitado, o tombo que não deveria ter acontecido ou a dor de barriga porque a criança comeu demais.

Outras vezes a culpa é por conta das decisões que tomamos ou pelo que deixamos de fazer. A mãe que se sente culpada por ter retornado ao mercado de trabalho ou a mãe que se sente culpada por ter aberto mão da profissão para ficar em casa com os filhos.

Lá está  ela, a culpa. Sabotando a nossa capacidade de enxergar as vitórias escondidas em cada um desses processos. Em episódios de doença, culpa faz com que a gente esqueça a nossa capacidade de ser porto seguro para nossos filhos e esconde a nossa força. Quando a culpa aparece nas nossas decisões esquecemos o que estamos conquistando. Enquanto seguimos alimentando a culpa, deixamos passar a felicidade contida nas pequenas coisas.

E sabe por qual motivo escrevi esse texto? Porque, há alguns dias, o sentimento de culpa bateu forte aqui dentro de mim quando veio o diagnóstico  de atraso de fala da Lívia, me culpei por não ter percebido antes, por não ter evitado, por não ter feito nada. A culpa foi me corroendo e eu fui deixando de prestar atenção nos pequenos detalhes, nas pequenas conquistas. Até que, um dia desses, consegui deixar a culpa de lado e comecei a observar o que de bom isso tinha me trazido: uma criança que está aprendendo a falar corretamente, a possibilidade de conhecer uma profissional capacitada e que enxerga as dificuldades da Lívia e uma família empenhada em ajudá-la .

O meu recado, hoje, é especialmente para as mães. Não deixem que o sentimento de culpa roube espaços destinados a outros sentimentos tão mais importantes. Não carreguem esse fardo tão pesado, de se sentirem culpadas, por algo que não teria como ser evitado.

LIGUE 188 CVV CENTRO DE VALORIZACAO A VI
Fraternidade_sem_Fronteiras_lança_camp

© 2020 #EUsouMS 

Onde devo ir? Quem devo conhecer? Qual comida tenho que experimentar? Essas são algumas das perguntas fundamentais que nós fazemos diariamente. Com este espaço queremos mostrar para todos qual é a identidade do nosso estado. Este site surgiu com um único propósito: Ser o local de encontro e de referência da cultura, das pessoas, dos sabores e dos lugares do Mato Grosso do Sul. Por isso leia, conheça, compartilhe e viva o MS com a gente! 

Sugestão de pauta? contato.eusoums@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram