top of page

CORES DA VIDA: O que se muda quando nosso corpo muda?

Calma, o título não está confuso, vou explicar o motivo.


Quando fui fazer o pré-operatório, a nutricionista perguntou o quanto estava satisfeita com a minha aparência e a minha resposta a deixou surpresa. Porque eu realmente não me achava feia, aliás, eu aprendi a amar minhas bochechas e minhas curvas depois que passei da casa dos 20.


Já até brinquei que minha autoestima estava tão elevada que não conseguia enxergar que precisava emagrecer. O que quero dizer é que nunca foi por estética, foi por saúde. A escolha da cirurgia bariátrica me trouxe vários questionamentos, mas a cirurgia em si, me trouxe diversas respostas.



Hoje estou com quase 30 quilos a menos e muitas coisas mudaram, não apenas minha aparência, como:


  • no começo eu não conseguia ver resultados, até sair do número 54 para 46;

  • não conseguia ver minha evolução no espelho, até minhas roupas começarem a ficar largas;

  • não aceitei a cirurgia de início e isso me causou diversas crises de ansiedade;

  • tive queda da minha autoestima após a cirurgia;

  • odiava quando alguém falava que estava emagrecendo;

  • não queria saber de ir para a academia e odiava exercícios;

  • me arrependia todos os dias de ter feito algo tão agressivo com meu corpo;

  • entre outras coisas que se passaram nesse processo.


Porém, depois de um tempo eu entendi outras coisas, como:


  • é ótimo pegar os resultados de exames e ver o quanto melhoraram minhas taxas;

  • escolher roupa não é algo que eu tenha tanta dificuldade mais;

  • algumas roupas que eu jamais pensei em entrar, estavam entrando;

  • consegui mudar minha mente em relação a comer bobeira e isso é um dos fatos que mais me orgulho;

  • aprendi que sempre é melhor fazer exercício, nem que seja pouco, mas não ficar parado;

  • aprendi a tomar gosto de ir para a academia;

  • descobri que minhas crises de ansiedade poderiam melhorar bem com uma alimentação saudável;

  • aprendi, ou melhor, estou aprendendo a amar minha nova versão física;

  • entre outras coisas boas que aconteceram.


O que eu quero dizer é que: você precisa se amar da forma como você é. O que não pode acontecer é chegar ao ponto de não compreender que sua saúde está em risco. Hoje penso que a cirurgia foi minha melhor escolha e aprendo todos os dias um pouco mais sobre meu novo estomago.


Você deve se amar. Você deve se amar tanto que se for preciso tomar decisões difíceis para se manter saudável, que você tenha coragem para isso!

1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Carlos Camargo
Carlos Camargo
Aug 23, 2023

Orgulho 🥰😍❤️‍🔥

Like
Artes Livia  (Story)-3.png

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  #EUsouMS Entrevista: Descubra arte com a Galeria MEIA SETE

#EUsouMS POSTS-4.png
bottom of page