top of page
facaseusite promo.png

Driven By escancara traumas, feridas e abusos no EP 'Ourselves'

As ambientações, melodias, riffs e efeitos, com bases no stoner rock, metal alternativo e post hardcore, amplificam as cinco músicas que a banda paulista Driven By apresenta no EP Ourselves. Ouça Ourselves aqui!


Driven By escancara traumas, feridas e abusos no EP 'Ourselves'
Foto: João Pedro Meyer

Neste registro, já disponível nas plataformas digitais, o quinteto escancara traumas, feridas e abusos a partir de questões cotidianas - muitas delas vivenciadas pelos próprios integrantes.

São legítimos narradores de histórias densas nas quais muitos se identificam, traduzindo batalhas internas em poderosas composições numa audição de fácil assimilação.


A faixa de abertura, a cadenciada Driven apresenta uma latente pegada de Alice in Chains para falar da busca pelo sentido da vida nas pequenas coisas. É, também, sobre adquirir autoconhecimento encarando o vazio.


Clona, em seguida, cresce em peso e densidade para falar de medo, revolta e ansiedade, escrita a partir de relatos vivenciados pelo vocalista Marcus Vulgare. A música, com riffs repetitivos e pesados somados a uma linha vocal melancólica, é um grito contra sentimentos de desprezo e violência que ele sofreu.


A quebra do ego e a busca frustrada por um deus inexistente é a catarse da próxima faixa, Lights, Shapes & Death. A música, aliás, reforça a gênese da Driven By enquanto uma banda que escreve sobre vida, morte e experiências pessoais.


O EP traz também Masks, a música que norteou a nossa identidade como banda. Uma atmosfera dramática com versos e refrões bem definidos e cadenciados e uma letra que expõe a revolta diante de uma fé decrépita.


O registro fecha com I've Gone, uma experimental jornada rumo ao desconhecido, que explora os cantos mais sombrios da mente humana. Com uma intensidade penetrante, a canção nos conduz através das complexidades do suicídio psicológico, um ato de autotransformação, em que a pessoa escolhe enterrar sua antiga identidade para dar espaço a um novo ser.


"Foi um trabalho bem solto com liberdade para todos os 5 músicos criarem de acordo com suas próprias influências e características, o que fez com que a sonoridade soasse de uma forma bem original do nosso ponto de vista", comenta a banda sobre o resultado atingido em Ourselves.


As ambientações, melodias, riffs e efeitos, com bases no stoner rock, metal alternativo e post hardcore, amplificam as cinco músicas que a banda paulista Driven By apresenta no EP Ourselves. Ouça Ourselves aqui!
Arte: Wildner Lima illustration (@wildnerlimaillustration)

A Driven By tambám fala sobre a parte lírica do EP. "Representa o que nós somos, daí vem o nome do disco. As nossas revoltas, anseios, conquistas, é um momento de falar da gente, de coisas que passamos como indivíduo, como grupo, como sociedade e mostrar para que isso é produto da nossa existência, das ações, das interações. Não adianta correr ou se esconder, a vida vai te encontrar onde você estiver e ela vai exigir que você viva, que experimente o mundo sendo bom ou não".


Driven By, a biografia

A Driven By é uma banda de metal alternativo formada em Rio Claro interior de São Paulo que iniciou as atividades em novembro de 2021.

É composta pelos ex-integrantes das bandas Burning Machines, Mind’s Eye e Horned Owl Valley, bandas com forte relevância na cena independente do interior paulista.

Hoje a banda é Alison Carvalho na bateria, Dane Anzilieiro e Hueller Figueredo nas guitarras, Wanderson Brieri no baixo e Marcus Vulgare nos vocais.

Com influências de Stoner Rock, Nu Metal, Rock Progressivo e Post Hardcore, a banda buscava uma sonoridade mais intensa e cadenciada, passeando por várias atmosferas e encontrando sua identidade sonora em riffs intensos e doses homeopáticas de melancolia. Na metade de 2022 deram início a gravação de suas primeiras músicas. Recentemente a banda participou de alguns festivais pelo interior paulista como os tradicionais “Tarde do Rock” em Santa Gertrudes e “Fest Rock RC”, em Rio Claro.


Ficha técnica de Ourselves

Gravação bateria: JB Studio (Araras, São Paulo) Gravação vocais: Grama Records (Araras, São Paulo) Gravação cordas: Ogro Rex (Rio Claro, São Paulo) Mix e Master por Lucas Neves (Espanha) Produzido e distribuído por Ogro Rex (Rio Claro, São Paulo) Capa por Wildner Lima illustration


0 comentário
Fraternidade_sem_Fronteiras_lança_camp
LIVRARIA CAMPO GRANDE MS.png

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  #EUsouMS Entrevista: Descubra arte com a Galeria MEIA SETE

EUsouMS 2020.png
bottom of page