EUsouMS SESSION PLANA.png
respire 6.gif
BANNER SITE - GALERIA MEIA SETE.jpg

CORES DA VIDA: Dia desses...

Atualizado: 31 de jan.

Dia desses vi um post onde dizia “meu eu de setembro não reconhece meu eu de janeiro”, abri uma caixa de perguntas em meu Instagram com o questionamento: isso te assusta ou te conforta?


A maioria das pessoas disseram que confortam. Que bom! Eu, particularmente, concordo. Me conforta pra caramba.


Meu eu de janeiro era uma mulher cheia de planos, porém assustada com o futuro. Uma pessoa com anseios, mas com medo do que viria. Essa minha mania de autossabotagem, eu sei. Este ano está sendo super desafiador. Porém, ao mesmo tempo isso se tornou gratificante. De tão contraditório chega a ser poético.


A menina barra mulher que estava cheia de sonhos no começo do ano, hoje é uma mulher decidida, com mais vontade e coragem de enfrentar o mundo. Neste caminho percorri diversos desafios, tanto no lado pessoal, quanto no profissional. E, vou confessar uma coisa para vocês, o amadurecimento vem quando a gente menos espera.


Dia desses até estava respirando fundo para não ser a pessoa oito ou oitenta e agir com mais racionalidade. Dia desses me apaixonei e entendi que poderia me abrir para um relacionamento, por mais que eu tivesse todos os traumas e monstros do passado me atormentando. Dia desses me permiti. Dia desses também sofri por amor, mas ao mesmo tempo me tornei uma pessoa melhor, porque pude entender que intensidade não é problema e tempo não significa nada quando existe sentimento. Dia desses peguei um avião sozinha e enfrentei meu medo de altura. Dia desses assumi clientes grandes e adquiri responsabilidades gigantes e, pude quebrar o tabu do medo de não ultrapassar a zona de conforto. Dia desses acordei e estava mudada e fiquei feliz com o reflexo que vi no espelho, tanto fisicamente, quanto a Aryana que estou me tornando cada dia.


Meu eu de setembro definitivamente não reconheceria o meu de janeiro, mas provavelmente daria um abraço apertado, sim um abraço - sou fã deles, e diria: vem, pode ser complexo e assustador, mas vai ser libertador!


Que bom que não se reconhecem, não estou afirmando que tudo saiu conforme o planejado e nem corretamente, pelo contrário, por muitas vezes me senti perdida e totalmente fora da linha, mas o acaso tornou qualquer imprevisto um aprendizado.


E os seus, se reconhecem?





0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Fraternidade_sem_Fronteiras_lança_camp
Captura de Tela 2021-01-14 às 08.39.19.p
Video.gif

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  #EUsouMS Entrevista: Descubra arte com a Galeria MEIA SETE

EUsouMS 2020.png