EUsouMS 2020.png

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  Sebrae orienta empresários em tempo de pandemia

respire 6.gif
BANNER SITE - GALERIA MEIA SETE.jpg

Encontrei o amor da minha vida no Tinder

Certamente a frase desse título não é minha, mas poderia facilmente ser de algumas amigas, primas, primos e pessoas próximas que estão por aí, passando o dedo para o lado à procura do perfil perfeito.


Aliás, conheço vários casais maneiros – meu irmão, cunhada e sobrinha, uma das famílias mais lindas à minha volta, é fruto positivo do tal dos apps de relacionamento. Porém eu, Dayane, confesso que tenho vários pés atrás. Não gosto muito de coisas que possam soar automáticas e seguem aquele fluxo pré-estabelecido:

1) Eu dou like em fotos que normalmente possuem cachorros que nem são daqueles

donos.


2) Alguém me devolve esse like, valorizando uma foto que não diz absolutamente nada

sobre minha personalidade difícil.


3) A gente conversa. E tenta conversar a melhor conversa. Mas escrevendo é difícil né?

Eu querendo ser sarcástica, posso parecer sem graça. Chata. Ou simplesmente não

conseguir acompanhar as mensagens em meio a nossa rotina de trabalho tão

cansativa.


4) Depois você marca o encontro. Escolhe o lugar. Tenta parecer a melhor pessoa

possível e, se der sorte, conclui com sucesso e nem recebe mensagem no dia seguinte.


Tenho uma amiga que já ouviu de um cara, nos primeiros minutos do date: “Eu sou viciado em coca”. E ela, inocente que foi, imaginou ele com uma garrafa de Coca-Cola dois litros no carro. E outro que foi encontrar com ela e levou 15 pastéis de Belém.


Outra amiga, uma vez, terminou um date recebendo um golpe de judô porque o mocinho

achou que ele precisava demonstrar suas ‘habilidades’ nela antes de ir embora. Outros que já venderam a ideia de jantares românticos e receberam com miojo e salsicha. Encontros que não rolaram beijo e viraram namoro; outros que foram lindos e nunca mais se falaram.


Eu adoro a história do anão, que não avisou um amigo e pegou ele totalmente de surpresa

quando chegou em sua casa. O que não mudou nada para eles, mas foi uma experiência e

tanto.


Tenho amigos que já fizeram encontros nos quatro cantos de São Paulo. Cafés, supermercados, praças e até bancos de prédios corporativos que ficam na Avenida Paulista, vai entender... Outros que entraram na primeira sala de cinema, onde passava um documentário sobre futebol, para poderem se beijar em paz.


Já eu, sou do time das não-preparadas. Como boa geminiana que sou, prefiro as surpresas,

mudar de ideia em cima da hora e de fazer encontros não transvestidos de encontros.


A verdade verdadeira é que talvez a minha birra não seja exatamente com o Tinder, ou com

qualquer outro app de relacionamento. Minha grande questão é acharmos que podemos

conhecer alguém por meio de fotos e descrições, como se fosse um cardápio de comida. É

você pincelar as características de forma superficial (mais de 1.80m, gosta de beber cerveja e

das mesmas músicas, carinho com crianças, possui cachorros e bla bla bla). É não dar a

oportunidade da vida te surpreender com gente que não se encaixa no padrão que

estabeleceu. E que não possa te provocar a pensar diferente do que costuma fazer.


Aqui pensando enquanto escrevo, talvez o que me incomoda nessa história é o fato de as

pessoas terem trazido a forma líquida e superficial do Tinder para a vida real: não gostei do

primeiro detalhe, só passar para o lado. Afinal, temos tantas alternativas, não é mesmo?


Deixamos de querer nos aprofundar em pessoas, em conhecer o que somos de verdade por

dentro. E senhoras e senhores, essa é a coisa mais linda que o ser-humano pode fazer. Não

sejamos e nem queiramos pessoas rasas, pois a vida é uma imensidão.


Então, se eu puder dar outro conselho: passe menos a tela para o lado, e tente enxergar o

dentro!

2 comentários

Posts recentes

Ver tudo
gif eu sou ms.gif
Video.gif
Fraternidade_sem_Fronteiras_lança_camp
Captura de Tela 2021-01-14 às 08.39.19.p
Para Você.jpg

© 2021 #EUsouMS 

Onde devo ir? Quem devo conhecer? Qual comida tenho que experimentar? Essas são algumas das perguntas fundamentais que nós fazemos diariamente. Com este espaço queremos mostrar para todos qual é a identidade do nosso estado. Este site surgiu com um único propósito: Ser o local de encontro e de referência da cultura, das pessoas, dos sabores e dos lugares do Mato Grosso do Sul. Por isso leia, conheça, compartilhe e viva o MS com a gente! 

Sugestão de pauta? contato.eusoums@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram