EUsouMS 2020.png

 ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  Sebrae orienta empresários em tempo de pandemia

respire 6.gif
MOSTRA_STORIES.jpg
BANNER SITE - GALERIA MEIA SETE.jpg

O poder da TV no engajamento das redes sociais

Quando o assunto é engajamento, logo vem em mente as curtidas, comentários e interações em nossas redes. Mas engajar vai além, é trabalhar todo o funil de Marketing para que seu objetivo seja alcançado, seja ele aumentar as vendas de produtos e serviços, obter dados ou promover algo e/ou alguém.


Às mídias sociais tem um poder que transpassa barreiras físicas e hoje, quase se equipara com o alcance que víamos apenas através da televisão. Embora pareçam existir em universos separados, as redes sociais e a televisão estão mais conectadas do que se imagina.

A primeira prova da proximidade desses universos surge ao analisarmos o que as pessoas falam nas redes sociais. E com frequência, é algo que viram na televisão. Cerca de 97% dos tuites sobre conteúdo, são de menções a programação televisiva. Uma grande prova recente deste nível de engajamento, é o reality show Big Brother Brasil, que alcançou diversas vezes o top trends.


Supõe-se que os anúncios nas próprias redes sociais teriam um desempenho muito superior ao da televisão hoje, já que as marcas estão a um clique de distância do consumidor. Mas em uma pesquisa realizada pela 4C, empresa especializada em ciência de dados e tecnologia de mídia, isso não se comprovou. Os anúncios das redes sociais representam 34% dos engajamentos.


Quer dizer que a televisão não só traz um maior retorno da publicidade a longo prazo, como também tem um papel importante no curto prazo. E continuando a exemplificar pelo BBB, temos como prova disso as campanhas de marcas, que simplesmente esgotaram seus estoques após as ações realizadas na casa com os Brothers.


Como por exemplo, o Ovo de páscoa Oreo da Lacta, que esgotou o estoque após a menção da Juliette na ação realizada. E já que estamos falando em promoção de marca, nunca se viu um crescimento exponencial como o que os Brothers tiveram nesta edição.

Mas não se engane, a presença na mídia televisiva não garante tal sucesso por si só. As ações das marcas precisam ser condizentes e coerentes com diversas métricas esperadas pelo público.


Como por exemplo o Ifood, que foi um dos patrocinadores desta edição, e nas primeiras campanhas foi altamente criticado pela produção de embalagens de plástico, sem pensar no meio ambiente. Mas logo, realizaram uma outra ação modificando as embalagens para recicláveis, de forma sustentável e com a promessa de melhoria em toda a sua produção até 2025, retomando a confiança do público e crescendo em vendas.


Quanto aos Brothers, estar na mídia também não representa garantia de sucesso. Pois vimos que muitos tiveram a sua reputação comprometida a nível profissional, chegando a perder seguidores e contratos de trabalho devido as suas condutas no game.


Portanto, um veículo não substitui o outro, mas sim, se complementam entre si para obter uma maior visibilidade e com isso, crescimento exponencial da marca. E aqui entendemos por marca, pessoas e empresas. E tudo isso é possível devido ao comportamento do consumidor multitelas, ou seja, enquanto assistem a TV, acessam a internet e vice-versa. A era da conectividade.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
gif eu sou ms.gif
Video.gif
Fraternidade_sem_Fronteiras_lança_camp
Captura de Tela 2021-01-14 às 08.39.19.p